Artistas de Londrina, RJ e SP abrem exposição no sábado

Com oito obras inéditas, que foram pensadas exclusivamente para o Museu de Arte de Londrina (MAL), a exposição coletiva PASSAGEIRA 16 será aberta às 10h do próximo sábado (13). Os trabalhos ocuparão o edifício projetado por Vilanova Artigas até 30 de setembro. A entrada é franca.

Cartaz de divulgação da mostra - Foto: Divulgação.
Cartaz de divulgação da mostra – Foto: Divulgação.

De acordo com a diretora do evento, Louisa Savignon, a intenção da exposição é propor reflexões que abordem a existência e os vários papéis desempenhados pelo Museu de Arte, em cujo prédio funcionou, até 1988, a antiga rodoviária da cidade. “São oito propostas diferentes, que entenderam a proposta site specific do projeto, e que, juntas, propõem uma interessante reflexão sobre aquele espaço tão particular e caro a todos os londrinenses”, diz. As propostas artísticas escolhidas pela comissão de seleção representam variadas formas de expressão, da performance à vídeo-arte, passando pela arte sonora e pela instalação.

Estudantes, artistas e pesquisadores participaram em maio do evento de apresentação do edital - Foto: Bruno Leonel/RubroSom
Estudantes, artistas e pesquisadores participaram em maio do evento de apresentação do edital – Foto: Bruno Leonel/RubroSom

O edital da Passageira 16 foi aberto a artistas residentes em Londrina e demais cidades do Brasil. Segundo Louisa Savignon, o nome do edital oferece já uma multiplicidade, como a relação que ele possibilita com as mostras que não são permanentes (Passarão pelo museu), o cronograma curto já reflete isso. “Brincamos também com essa coisa do local da exposição ser a antiga rodoviária, por onde passavam muitos passageiros. É um espaço que já existe (O museu como um todo) e nele você projetar algo artístico que vai dialogar com o ambiente, como um condutor. O museu está lá, cercado por grades, mas muitas vezes não é visto, tem uma ideia também de chamar ‘Olhem para o museu’…”, contou Savignon à reportagem do RubroSom.

Site specific

Este conceito artístico é destinado a obras criadas de acordo com um determinado ambiente ou espaço. Seus elementos estéticos buscam o diálogo com o meio para o qual o trabalho é elaborado. Neste sentido, o site specific liga-se à ideia de arte ambiente, que sinaliza uma tendência de produção contemporânea de se voltar para as características daquele local e seu entorno, incorporando-os e/ou transformando-os. Nesta busca, além do próprio espaço físico, também podem ser abordados aspectos como sua função pública, seu estado de conservação e sua utilização social.

A mostra PASSAGEIRA 16 tem patrocínio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (Promic).
ARTISTAS SELECIONADOS
// Coletivo barafunda, de londrina/PR com o trabalho “barafunda”
// mabu (marisa bueno), de são paulo/SP com o trabalho “canto 180”
// felipe cidade, de são paulo/SP com o trabalho “zona de desconforto”
// márcio diegues, do rio de janeiro/RJ com o trabalho “monumento de vento”
// jean yoshimura, de londrina/PR com o trabalho “passageiro”
// romulo milanese, de bauru/SP com o trabalho “demolição do museu”
// vanessa s., do rio de janeiro/RJ com o trabalho “o silêncio no ruído”
// william zarella*, de são paulo/SP com o trabalho “1.650,809 km²”

*convocado após informada a desistência do artista marcelo zocchio


Mostra ‘Passageira 16’

Inscrições gratuitas: Até 29 de Junho, apenas por e-mail – contato@passageira16.com
Facebook.com/passageira16
Twitter
Instagram.com/passageira16

Secretaria de Cultura retorna ao antigo prédio nesta terça

A Secretaria de Cultura de Londrina volta a partir dessa terça-feira (12) a fazer atendimentos no prédio situado na Praça 1º de Maio – Em frente à Concha Acústica. Até a semana passada, os atendimentos eram feitos de forma provisória em uma sala na Rua Pio XII, também na região central.

O prédio é considerado espaço de grande importância histórica e valor arquitetônico para Londrina e passou recentemente por um extenso processo de restauração. O contrato com a empresa responsável pela obra, a NS Engenharia e Construções LTDA-EPP, foi assinado pelo prefeito Alexandre Kireeff em 2014.

O local voltará a ser a sede administrativa da Secretaria Municipal de Cultura, reunindo o gabinete e as diretorias de Incentivo à Cultura, Ações Culturais e Patrimônio Artístico e Histórico-cultural. Segundo a secretária municipal de Cultura, Solange Batigliana, o prédio será um espaço multiuso que, além de abrigar os serviços administrativos da Secretaria de Cultura, também será a nova sede da Biblioteca Infantil Municipal. “Essa ação é significativa para a preservação do patrimônio histórico de Londrina. É a primeira experiência de restauro de um imóvel público municipal feito integralmente com recursos próprios. Será um espaço para todos, para a cidade”, destacou.

Segundo divulgado pela Prefeitura, o local vai funcionar das 12 às 18 horas. O servidores da Biblioteca Infantil farão a mudança nos dias 12 a 15 deste mês e o atendimento à comunidade voltará ao normal a partir do dia 2 de maio, funcionando das 12h às 18h.

Resgate e novidades – No decorrer de sua história, o prédio sofreu uma série de interferências que modificaram bastante sua estrutura original. A recuperação do espaço buscou resgatar diversos aspectos do projeto oficial, desenvolvido na década de 1950 por João Batista Vilanova Artigas e Carlos Castaldi.

Durante a obra, houve a recuperação de espaços importantes que perderam o uso ao longo dos anos. Um deles é o solário, área externa onde antigamente as crianças da Casa da Criança, primeira creche de Londrina, brincavam e tomavam sol. A cobertura que havia lá foi retirada e, após a reinauguração, o espaço será totalmente aberto ao público, podendo receber eventos como lançamento de livros e palestras. O mesmo local também terá uma sala para eventos e ações culturais.

No segundo piso do prédio haverá um auditório com capacidade para 50 pessoas, que estava previsto no projeto original, mas nunca foi de fato viabilizado. Além disso, dois jardins amplos também poderão ser visitados e receber atividades. Já a tradicional Sala de Exposições José Antônio Teodoro, que funcionava na entrada do prédio antigo, será transferida e reativada na Biblioteca Pública Municipal, na avenida Rio de Janeiro, 413, centro.

Valor histórico – O prédio representa um marco social na história de Londrina e foi construído durante o governo do prefeito Hugo Cabral para abrigar a Casa da Criança. O local também já foi utilizado como Biblioteca Municipal de Londrina na década de 1970.

Com informações do N.Com – Prefeitura de Londrina