Por Bruno Leonel

Acontece neste domingo (12) a primeira edição do ‘Rolezinho’ promovido pela Vila Cultural Triolé, região Oeste, em Londrina. O grupo de choro Regional Maria Boa se apresenta a partir das 18h30 em frente à Vila Cultural e, em seguida, acontece também a tradicional apresentação do Triolé, com o espetáculo “Qual a Graça de Laurinda? ”, a entrada será feita através de contribuições voluntárias do público ‘no chapéu’ após o fim das apresentações.

Regional Maria Boa durante apresentação na Casa da Vila em Londrina - Foto: Bruno Leonel/Rubrosom
Regional Maria Boa durante apresentação na Casa da Vila em Londrina – Foto: Bruno Leonel/Rubrosom

O chamado ‘rolezinho’ fará parte da programação cultural do espaço sempre no segundo domingo do mês, em frente à Vila, sempre com apresentações que podem ser de qualquer linguagem artística; música, teatro, intervenções, entre outros, e está aberto para qualquer proposta cultural. A intenção é tornar o final do domingo agradável, principalmente aos moradores próximos ao espaço cultural. Atualmente, a vila está com seleção aberta para artistas e grupos que, eventualmente, queiram se apresentar no espaço. “A vila desde o início (2013) tem o objetivo de movimentar a região. Quando começamos, eramos uma das poucas vilas que estavam mais distantes do centro. Sempre recebemos grupos que ensaiam, mas a ideia é fazer um ‘chamado’ mesmo, ter bastante coisa na programação cultural, e ainda testar coisas”,contou Gerson Bernardes, gestor da vila triolé.

Regional Maria Boa – O projeto Regional Maria Boa nasceu na oficina de choro do Clube do Choro de Londrina, em junho de 2015. Tem como proposta divulgar e difundir a cultura do choro na cidade. Os ensaios são abertos ao público e semanalmente são realizadas as tradicionais rodas de choro.

Espetáculo “Qual a Graça de Laurinda?”- Triolé – Dois palhaços disputam o coração de uma palhaça que só existe na imaginação deles. Tudo de improvável que poderiam aprontar para conquistar a amada foi reunido no roteiro do espetáculo ‘Qual a graça de Laurinda?’, que os atores Alexandre Simioni e Gerson Bernardes encenam sempre ao ar livre, em ruas ou praças.

O espetáculo "Qual a Graça de Laurinda?"foi apresentado ao longo de 2016 também no espaço - Foto: Lafaiete do Vale
O espetáculo “Qual a Graça de Laurinda?”foi apresentado ao longo de 2016 também no espaço – Foto: Lafaiete do Vale

Os palhaços apaixonados só conhecem a amada através de uma foto de jornal. E é aí que a dupla arma o circo. Um duelo com armas de água, uma corrida de dois metros rasos, um strip tease, uma luta de boxe e até uma aula de balé são algumas das peraltices protagonizadas pelos pretendentes.  A montagem, que recebeu o Prêmio Carequinha de Estímulo ao Circo em 2010 e já circulou por grande parte do Paraná e outros estados do país, é concebida para todas as idades, incorpora a linguagem do desenho animado. Eles contam a história sem falas, apenas com a linguagem corporal.

Sobre o Triolé: TRIOLÉ é formado desde 2010 pelos palhaços e Gestores Culturais Ale Simioni e Gerson Bernardes. Hoje possui espetáculos em repertório e compartilham a criação, gestão de projetos culturais e do espaço Vila Triolé Cultural. O grupo acredita na descentralização da arte, levando seus espetáculos para locais públicos e distante do centro da cidade. Esta é uma ação constante, desde a criação do Triolé.

A Vila Triolé Cultural é um espaço cultural, localizado na Vila Industrial de Londrina, é patrocinado pelo Promic – Programa Municipal de Incentivo à Cultura, da Secretaria de Cultura de Londrina desde 2012,  sua principal finalidade é aproximar a população do entorno a ações culturais realizadas naquele local.

(Com informações da Assessoria de Imprensa)


SERVIÇO:
Rolezinho  – Vila Triolé Cultural
Rua Etienne Lenoir, 155 – Vila Industrial – Londrina
Horário: 18h30
Regional Maria Boa (choro)
Em seguida: “Qual a Graça de Laurinda?” – Triolé