Por Bruno Leonel

Na ativa a cerca de quatro anos, o quarteto londrinense de pop rock Senhor Bonifácio atingiu um feito notável para a carreira; Se tornou a primeira banda em todo o estado do Paraná a fechar uma parceria com o Vevo, atualmente, uma maiores  empresas de conteúdo musical do mundo. A empresa, fundada em dezembro de 2009 funciona como um selo de hospedagem de vídeo (Através de canais como o youtube) e foi fundada como uma Joint Venture entre as duas maiores produtoras musicais do mundo; Sony Music Entertainment e Universal Music Group. o canal VEVO surgiu com o intuito de ser o maior do mundo em distribuição audiovisual, sendo responsável por artistas mundiais como Adele, John Mayer, Justin Bieber, The Killers, Ariana Grande, Rihanna, entre outros.

O quarteto Senhor Bonifácio no dia da gravação de seu último vídeo "O copo, a flor e amor" - Foto: Divulgação.
O quarteto Senhor Bonifácio no dia da gravação de seu último vídeo “O copo, a flor e amor” – Foto: Divulgação.

O grupo é formado pelos músicos Marcelo Celligoi, voz e guitarra, Eduardo Assad, contrabaixo e teclado, Renan Muliterno, guitarra e voz e Pedro Kami, bateria, está na ativa desde 2012. Tocando em festas e eventos (Não apenas no Paraná mas também em SP e Rio de Janeiro) além de ter também um trabalho autoral com influência de nomes como Queen, Beatles. O grupo tem um disco já lançado “Fatos do Imaginário” de 2015. “A gente tinha feito bastante coisas já antes em vídeo. Temos alguns clipes, gravações em estúdio e aí, miramos neles (No Vevo). Por sorte nós tínhamos contato com uma pessoa do canal, o que ajudou…”, contou ao Rubrosom o vocalista e guitarrista Marcelo Celligoi.

Quarteto londrinense está há cerca de quatro anos na estrada - Foto: Divulgação.
Quarteto londrinense está há cerca de quatro anos na estrada – Foto: Divulgação.

A nova parceria foi firmada nessa semana com o clipe “O copo, a flor e o amor”, terceira faixa de trabalho retirada do disco lançado no ano passado.  Segundo divulgado, o canal tem sua filial e produtora de conteúdo em São Paulo, capital. E seu casting de artistas nacionais conta com bandas como Skank, Jota Quest e Emicida. A parceria com a companhia estadounidense tem a duração de dois anos, e, neste período, o quarteto londrinense deverá lançar conteúdo em datas pré-estabelecidas pela empresa, em média, a cada dois meses, segundo Marcelo. “A vevo tem um padrão de qualidade dos artistas, vários gêneros – Os maiores artistas do mundo. Eles se atentam muito para a imagem, a produção do vídeo. Como sempre investimos na produção, maquiagem, roteiro… tudo isso acabou gerando esse resultado. Sempre nos atentamos muito aos mínimos detalhes. Cada cena, cada roteiro foi feito de forma a retratar o que a gente quis dizer na música… Acho que enxergaram a verdade no nosso trabalho”, concluiu o vocalista. Segundo ele, através da parceria, um certo orçamento será investido na banda e, através de visualizações monetizadas pelo youtube, o dinheiro arrecadado será dividido entre a banda e o grupo. Confira entrevista com o vocalista e guitarrista do grupo.


Vocês foram a primeira banda do Paraná a conseguir uma parceria com o vevo (Formado pela fusão de grandes empresas do ramo fonográfico). Como essa notícia impactou para vocês? Imagino que agora vocês pensem em expandir o trabalho para públicos muito maiores…
Marcelo: Pensamos sim… O vevo é mundial, a nossa ação é aqui no brasil, mas agora com a ferramenta é possível chegar a lugares que nós jamais chegaríamos sem eles… Isso tudo permite atingir novos públicos. Quem estrela o clipe é o Aruan Félix (Youtuber) o que permite por exemplo chegar a novos públicos através dele. O Brasil não conhece o Senhor Bonifácio e, com esse novo impulso, tudo ajuda a ter uma divulgação muito bacana. É o que a gente queria, e mantendo a personalidade. Música é produto, só que a gente não pode tirar nossa identidade apenas para atingir público, sempre teremos nossa essência…

E sobre a produção do clipe? O vídeo tem participação do Aruan Félix (Famoso por ter ‘cortado’ recentemente uma placa prêmio do youtube) – Como rolou a aproximação com ele ? A polêmica ajudou a optar pelo vlogger (Também londrinense ?).
Todo mundo conheceu o Aruan por causa disso. Chegamos a pensar em outras figuras; Felipe Neto, Kéfera,Pyong Lee… mas é muito difícil ter contato com esse pessoal. O Aruan é de Londrina, o que deu uma facilitada… Ao conversar com ele notamos que ‘era ele mesmo’ – Ele é um cara muito querido, as ideias deram muito certo. Quando ele serrou a placa dividiu o público dele, mas foi um momento que algumas pessoas passaram a seguir ele de verdade… Ele é um cara que cresceu muito no youtube, ele acabou conquistando o público dele, do jeito dele. Escolhemos ele pelos números, mas também, pelo perfil do personagem da música… Ele quer se aproximar de uma menina (Na letra), mas de uma forma descontraída. Surpreendeu mesmo.

Vocês terão agora uma parceria de dois anos com a mídia… Tendo que lançar conteúdo em datas pré-determinadas. Esse tipo de coisa influencia muito no processo de vocês ? Imagino que seja uma pressão a mais também…
Nós temos já o disco gravado, os próximos clipes devem vir já dessas faixas. Temos várias músicas não gravadas também…. Além disso temos algumas covers ensaiadas, isso tudo facilita um pouco.

Como é o público de vocês hoje ? Vocês tem tocado mais no Paraná mesmo ou fora do estado?
Além do Paraná, a gente já ocou no SP e RJ. Eu diria que metade do nosso público é Londrina e metade para fora… No Paraná tem um certo nome e, agora,  com esse novo material esperamos poder tocar em outros estados. Fazemos muitos shows em formaturas e casamentos, eventos fechados. O que nós queremos é tocar em espaços para públicos grandes, locais abertos… Há bons espaços nas capitais, mas com um certo bairrismo, você não conhece as pessoas, mas, agora, com essa expansão, esperamos tirar mais proveito disso.

Sobre a divulgação de música na internet, há ainda muitas críticas (Especialmente de músicos com uma carreira mais antiga) em relação à remuneração ‘injusta’ para o artista por parte de serviços como o Spotify eYoutube… Vocês tem alguma opinião sobre isso?
Sou totalmente a favor das plataformas de streaming. A internet é muito nova e, muita gente, ainda talvez não saiba o quão proveitoso isso tudo pode ser. A mídia as vezes não remunera bem, mas, a divulgação que isso gera é enorme, tá tudo no Streaming… É uma questão de adaptação natural, alguns vão aderir, outros não. É um processo natural, as tecnologias tão ai. A mídia física é importante na hora de divulgar pra outros públicos, para falar com contratantes por exemplo…Sem falar que o CD tem coisas que o digital não em, o encarte, a parte gráfica mesmo, o CD tem a coisa do souvenir… tem o carinho q você tem por ele. Até hoje mesmo, tem vários artistas de quem eu gosto que faço questão de ter o DVD ou CD físico.