Por Bruno Leonel

Será apresentada nesta sexta-feira (24) a peça teatral Mergulho de Escafandro na Vila Cultural Cemitério de Automóveis em Londrina (Rua João pessoa, 103). O espetáculo inicia assim sua segunda temporada após ter estrear na Mostra de Dramaturgia do SESI em Abril. O texto é assinado por Francismar Lemes (Com supervisão de Maurício Arruda Mendonça).De acordo com o diretor Sérgio Mello, o texto foi produzido ao longo de um ano durante as oficinas realizadas, em 2015.

Temas ligados á feminilidade e ao conflito de refugiados fazem parte da peça - Foto: Alexs Tcho
Temas ligados á feminilidade e ao conflito de refugiados fazem parte da peça – Foto: Alexs Tcho

A peça apresenta uma trama ligada ao drama dos refugiados pelo mundo em um mistura reflexiva sobre poder, política e tolerância. Curiosamente, a apresentação acontece no mesmo dia que o Reino Unido confirmou sua saída da União Européia, questão política que tem total ligação com as recentes crises de refugiados e imigrantes enfrentadas por países do velho mundo. A história se passa toda entre diálogos de refugiados que lutam para sobreviver à deriva, perdidos em um navio abandonado pela tripulação.

Os atores que fazem parte dessa peça não são todos membros da mesma companhia; “Eu e o André Martins já trabalhamos juntos há 10 anos. Há outros integrantes de companhias da cidade como o Ricardo Bagge, da Usina Cultural e o  Nathan Sinval da Funcart”, contou ao RubroSom o diretor da peça Sérgio Mello. “O tema da peça partiu da coisa do ‘feminismo’, e partindo disso chegou até a protagonista, que é uma refugiada. Inserindo essa questão mais política e que dialoga com coisas da atualidade. O Francismar é jornalista também, e está sempre acompanhando os fatos. Foi uma referência que acabou surgindo, dentro do trabalho, acaba chamando outros temas também como a dificuldade da convivência entre pessoas diferentes, até mesmo aquelas que tem uma certa semelhança”, acrescenta o diretor Sérgio Mello, citando a peça que fala de situações mais gerais partindo de situações individuais.

Um detalhe curioso da peça é que nenhum dos atores é chamado pelo nome, em momento algum. Estão todos sobre os mesmos riscos, em uma situação tensa, mas ainda assim, algo impede que o grupo se comunique melhor. O mesmo acontece com o lugar e região onde a peça acontece, que em momento algum, também é descrito. “Evitamos isso pra universalizar, a proposta e não localizar isso nem no brasil e nem no oriente, são pessoas diferentes que acabam sendo colocadas no mesmo local”, enfatiza o direto à reportagem do RubroSom.

De acordo com a diretora da Vila, Christine Vianna, o dinheiro arrecadado com a vendagem dos ingressos será utilizado em benfeitorias no local. “Não teríamos um espaço cultural se não fosse o patrocínio do Promic, mas há despesas que precisamos cobrir, como acontece em nossas casas, por isso o dinheiro arrecadado nas ações não tem fins lucrativos e será utilizado para consertos na estrutura da Vila Cultural”, explicou Christine.

A Vila Cultural Cemitério de Automóveis conta com o patrocínio da do PROMIC (Programa Municipal de Incentivo à cultura).


Serviço

Teatro: Mergulho de Escafandro
Quando: 24/06 e 30/06
Local:
Vila Cultural Cemitério de Automóveis
Inicio do espetáculo:
19:30hrs
Ingressos: Inteira:
R$ 10,00 / Meia: R$ 5,00