Por Bruno Leonel

O baterista londrinense Paganini realiza o show O Som da Visão, na próxima sexta-feira (25), dentro da programação do projeto Música em Cadeia, do Sesc Cadeião (Rua Sergipe, 52).  O evento começa às 20h. Ingressos podem ser adquiridos no SAC do Sesc Cadeião antecipadamente e custam R$ 10,00 (inteira), R$ 5,00 (meia entrada) e R$ 2,00 (comerciários). No sábado, 26 de novembro, a partir das 15h, Paganini ministra a oficina Som da Visão. A inscrição é gratuita. Informações pelo telefone (43)3572-7700.

A proposta deste show intitulado 'Música Visual' é inserir a bateria dentro de vários contextos visando a ampliação da perspectiva do ouvinte sobre novas possibilidades sonoras - Foto: Divulgação
A proposta deste show de Paganini,  intitulado ‘Música Visual’, é inserir a bateria dentro de vários contextos visando a ampliação da perspectiva do ouvinte sobre novas possibilidades sonoras – Foto: Divulgação

O projeto baseia-se na ideia de “Música Visual” e tem como objetivo proporcionar ao público a possibilidade de vivenciar a experiência de um show que instigue sensações por meio do diálogo entre sons e imagens, em que as sonoplastias são executadas por meio de diversos timbres. A proposta é inserir a bateria dentro de vários contextos visando a ampliação da perspectiva do ouvinte sobre a funcionalidade e possibilidades sonoras deste instrumento.

Sobre este novo trabalho de Paganini, o guitarrista e compositor paulista Michel Leme escreveu: “Na sociedade onde o ‘mais-do-mesmo’ impera em troca de um cidadão cada vez mais passivo e boçalizado, o papel do músico criativo passa a ser algo heroico. Mas nada de querer créditos por isso, o músico deve simplesmente seguir o que lhe completa, o que dá sentido à sua vida, ‘follow your bliss’, como diz a autoridade em mitologia Joseph Campbell. E sorte de quem estiver assistindo quando mundos se formarem na sua frente naqueles momentos em que o músico estiver fazendo o som que lhe alimenta a alma, em comunhão com o indizível. Experiências não-ordinárias ainda são possíveis, meus queridos. E quem tiver ouvidos, que ouça.”, ele comenta.

Tido como referência no instrumento, não apenas regionalmente, mas também em nível nacional, Paganini, já há muitos anos esteve inserido no mundo da música através de seu pai, o pianista Paganini, conhecido no meio musical londrinense e que tocou em grandes orquestras brasileiras.

O músico – O baterista Paganini já atuou como percussionista na Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual de Londrina. Fez cursos com grandes nomes da bateria e percussão sinfônica no Brasil como Nenê, Chuim, entre outros. Ganhou o Concurso Batuka Internacional Drum Fest e uma bolsa para um curso na maior escola americana de bateria, The Drummers Collective, onde estudou sobre jazz contemporâneo, afro-cuban, prática de repertório e de leitura e prática de gravação.

Tem atuado como baterista com nomes da música instrumental brasileira como Michel Leme, Filó Machado, Rubem Farias, Adauto Dias, Arismar do Espírito Santo e Thiago do Espírito Santo, entre outros. Gravou álbuns com a Big Band de Londrina, Londrina Jazz Trio, Grupo Ara e Manifesto Instrumental. Participou do documentário Quintal do Jazz, da produtora carioca Copa Filmes, exibido através do canal MultiShow HD Bis e Curta.


SERVIÇO
Música em Cadeia no Sesc – Música e Visão: o novo trabalho do baterista Paganini
Onde:
Sesc Cadeião – Rua Sergipe 52
Quando: Sexta-feira (25) às 20h
Ingressos: R$ 10,00 (inteira), R$ 5,00 (meia entrada) e R$ 2,00 (comerciários)
No sábado (26) Paganini ainda realiza a oficina Som da Visão (Entrada Gratuita)