Por Bruno Leonel

Fragmentos e impressões, ligados à vida e obra do escritor mineiro Carlos Drummond de Andrade, estão em exposição a partir dessa semana, na réplica da antiga igreja matriz no Centro de Ciências Humanas (CCH) da Universidade Estadual de Londrina. A mostra intitulada “Drummond – um poeta no meio do caminho” foi aberta na última quarta (27) e conta com textos, fotos raras, e até algumas curiosidades sobre o escritor, falecido em 17 de agosto de 1987. A mostra, disponível até o mês de junho traz pequenos ‘tesouros’ da vida pessoal do escritor que, cada uma a seu modo, revelam peculiaridades da personalidade do autor, além de características já muito conhecidas de Drummond, como sua paixão por correspondências, seu humor refinado e até seu lado introspectivo.

Estudantes e curiosos visitaram a exibição montada dentro da 'igreja réplica' na UEL - Foto: Bruno Leonel/RubroSom
Estudantes e curiosos visitaram a exibição montada dentro da ‘igreja réplica’ na UEL – Foto: Bruno Leonel/RubroSom

A abertura da mostra contou com apresentação musical do grupo londrinense de choro ‘Regional Maria boa, com professores e chefes do CCH da UEL além da presença destaque do jornalista e escritor Nelson Bravo, amigo pessoal de Drummond e que cedeu diversos objetos pessoais para a mostra. Entre eles: Bilhetes, cartas e até registros de escritos que ele guardou do escritor mineiro. Bravo é de Londrina, mas, mora atualmente no Rio de Janeiro.

Apresentações de choro com o grupo 'Regional Maria Boa' foram intercaladas com declamações de poesias feitas por Nelson Bravo - Foto: Bruno LeonelRubroSom
Apresentações de choro com o grupo ‘Regional Maria Boa’ foram intercaladas com declamações de poesias feitas por Nelson Bravo – Foto: Bruno LeonelRubroSom

Segundo ele, aproveitando uma passagem pela cidade, após um contato do CCH Cultural, teve a ideia de colaborar com a mostra para divulgar o trabalho do escritor para públicos mais jovens; “Drummond se manifestava sobre qualquer assunto, ele pegava qualquer situação, por mais horrível que seja, e transformava em arte… Ele comove, ele te sensibiliza e por que? Porque ele tem a dor, ele sente o problema dos oprimidos, ele sente a dificuldade da professora, do homem no transporte público…. Qualquer assunto para ele (Nas crônicas e na poesia) é motivo de criação. A importância do poeta é essa, é nos dar uma leitura do mundo, que nós não temos”, contou Bravo à reportagem do RubroSom, ao falar sobre o falecido amigo.

Nelson Bravo, amigo pessoal de Drummond, que cedeu diversos objetos pessoais para a mostra, declamou alguns poemas durante o evento. - Foto: Bruno LeonelRubroSom
Nelson Bravo, amigo pessoal de Drummond, que cedeu diversos objetos pessoais para a mostra, declamou alguns poemas durante o evento. – Foto: Bruno Leonel/RubroSom

Graças à doação, a Universidade passa a contar com um rico material para pesquisa em diversas áreas, como Literatura, Linguagem e Filosofia, considerando sempre o ecletismo e a versatilidade do escritor. Ao exibir recortes da vida e obra de Drummond, a exposição mostrará como ele explorava a afetividade em seus versos; a simplicidade do seu cotidiano; seu apego às lembranças e a seu próprio tempo. Foram disponibilizadas algumas gravações do mineiro declamando poesias que ele escreveu.

Textos, fotos e também livros de acervo pessoal foram expostos dentro da capela (Exposição será exibida até junho) - Foto: Bruno Leonel/RubroSom
Textos, fotos e também livros de acervo pessoal foram expostos dentro da capela (Exposição será exibida até junho) – Foto: Bruno Leonel/RubroSom

A decoração com iluminação específica e também orquídeas deram um tom mais rústico e até bucólico ao cenário todo; “Ele mesmo (Bravo) propôs doar uma parte do acerto à Universidade, e achávamos que no CDPH (Centro de Documentação e Pesquisa Histórica) o material seria melhor armazenado, e também, onde poderia ficar disponível para consulta”, contou Gina Issberner, museóloga e professora do CCH, além de ser uma das responsáveis pela organização da mostra. Segundo ela, a ideia é que a cada três meses, novas exposições culturais sejam montadas dentro do espaço da Universidade.


Serviço

Mostra “Drummond – um poeta no meio do caminho”
Quando: 27 de abril, até o dia 30 de junho (Das 8h ás 17h30)
Local: Réplica da antiga igreja matriz de Londrina – Calçadão do Campus Universitário.
Entrada gratuita