Por Bruno Leonel

Os corredores e vielas da comunidade Jd.Marieta (região Norte) se tornaram local de exposição da mostra fotográfica ‘Cores do Gueto’ realizada pelo fotógrafo Gustavo Carneiro (Com o apoio de moradores da própria comunidade) durante a tarde do último domingo em Londrina. A mostra começou por volta das 16h.

Mostra de fotos movimenta comunidade na região Norte
Moradores do bairro e de outros conjuntos também compareceram à exposição realizada durante a tarde e a noite do último domingo – Foto: Bruno Leonel

Registrada ao longo de quatro anos do projeto, que leva o mesmo nome, as fotografias expostas apresentavam diversas facetas sobre o retrato de crianças no dia-a-dia das periferias. A grande maioria das fotos levadas à mostra, foi registrada em Londrina, em diversos bairros e contextos diferentes. “São sempre crianças do gueto, crianças de favelas, moradores de ocupação… crianças que tem uma vida diferente das crianças que vivem no centro. Nessa exposição tem uma foto apenas clicada no Rio de Janeiro. Demos preferência à fotos de Londrina, pela estética e pelo lugar onde estamos fazendo hoje… É a primeira vez que trazemos a exposição aqui no Marieta. Fizemos uma vez no Jardim Califórnia e também no União da Vitória (Além de expôr no RJ também)”, comentou o autor das imagens Gustavo Carneiro. O tom humanizado dos registros e as cores fortes chamam a atenção. Há um traço muito peculiar em todas as imagens, que inspira sensações como a seriedade e até uma leve melancolia.  Há imagens fortes e esteticamente muito artísticas, inclusive, quando, as mesmas retratam ambientes vulneráveis, a proximidade com a criminalidade, e até, olhares deslocados que vez ou outra até ‘fitam’ a própria câmera. “Fazendo a mostra por aqui, trazemos as fotos para o próprio local de onde saiu o protagonismo das imagens, que é a periferia”, comentou o cantor Banana Flow (Região Norte) que também prestigiou a mostra.

Olhares perplexos e crianças olhando diretamente para a câmera são alguns dos destaques nas fotos de Gustavo Carneiro - Foto: Bruno Leonel/RubroSom.
Olhares perplexos e crianças olhando diretamente para a câmera são alguns dos destaques nas fotos de Gustavo Carneiro – Foto: Bruno Leonel/RubroSom.

A exposição teve também um caráter de festa junina. A decoração contou com as tradicionais bandeirinhas, além de discotecagens, participação de rappers e cantores além de atrações para as crianças como cama elástica, pipoca, bolo e também quentão. As imagens eram todas colocadas em cercas de madeiras e também nas paredes das casas da própria comunidade, espaço gentilmente cedido pelos moradores. De acordo com Carneiro, pela proposta em si , não faria sentido realizar a exposição em outro espaço específico como uma galeria de arte. “Ali o favelado não poderia entrar, se ele entrasse, ficaria todo mundo de cara feia, com preconceito. Aqui é positivo porque, pode chegar alguém de mercedés até e ele vai ser recebido. Em uma galeria não, se uma pessoa chegasse na humildade, com certeza, teria um tratamento diferenciado… Quantas vezes já fui em exposição nas quais, chega uma pessoa negra, o pessoal já fica meio assim, olha em volta, aqui isso não ocorre…”, enfatiza Carneiro que é também repórter fotográfico. “Quem fez hoje o evento, colaborou com as barracas e tudo, foi a comunidade… Eu só cheguei com as fotos, o Marieta fez o evento”, ressalta o fotógrafo.

O fotógrafo Gustavo Carneiro (de boné) organizou a mostra juntamente com Lidinaldo Santos de Miranda - Foto: Bruno Leonel (RubroSom).
O fotógrafo Gustavo Carneiro (de boné) organizou a mostra juntamente com Lidinaldo Santos de Miranda (De verde), morador do Jd. Marieta – Foto: Bruno Leonel (RubroSom).

O evento começou a ser pensado cerca de um mês antes. Houve todo um trabalho prévio de contato com os moradores, inclusive, para conversa “Nunca teve nada do tipo por aqui, eu pensei em fazer uma festa julina aqui e como já conhecia o Gustavo, chamei ele para colaborar e junto a comunidade fizemos. É um incentivo para a criançada também, poder ter contato com outras coisas. É importante agradecer a todo mundo que colaborou, o pessoal todo da comunidade e gente de fora que está acompanhando hoje”, contou ao RubroSom o morador Lidinaldo Santos de Miranda, um dos organizadores do evento junto com Gustavo Carneiro.  O projeto fotográfico Cores do Gueto tem sido desenvolvido pelo fotojornalista Gustavo Carneiro há quatro anos, e nesta edição a organização das fotos é do fotógrafo Jota Oshiro.


INFORMAÇÕES

Acompanhe o projeto no Facebook e também Instagram