Por Bruno Leonel

Chegando à sua edição de número 12, o Londrix – Festival Literário de Londrina vem se consolidando como um dos grandes momentos da literatura brasileira. Iniciando ontem, o chamado Pré-Londrix (O festival oficial acontece em Dezembro) terá sete dias de atividades intensas, realizadas no Museu Histórico Padre Carlos Weiss, trazendo grandes nomes como os premiados Ignácio de Loyola Brandão e Ana Miranda, o poeta Sergio Vaz, da Cooperifa (Cooperativa Cultural da Periferia de São Paulo) ou, ainda, o yanomani Daniel Munduruku, da Casa dos Saberes Ancestrais – Era prevista a vinda do poeta concreto Wlademir Dias Pinos (precursor do poema-processo), mas que precisou cancelar sua vinda de última hora ao evento.

ignacio1
Com 80 anos de idade, Ignácio de Loyola Brandão, nascido em Araraquara (SP), é um dos escritores mais aclamados por críticos e historiadores – Foto: Divulgação

O Londrix também renova sua atenção para a fusão da música e da palavra. Ontem o festival trouxe aos palcos do Cemitério de Automóveis o show da cantora londrinense Simone Mazzer, cujo obra pela qual foi eleita revelação mostra, sobretudo, o trabalho de compositores de Londrina. O espaço recebe também o “Sarau Prosa e Poesia e Outras Delicias” (com oficinas e performances), o “Cabaré Londrix” (com bandas da cidade) e o “Poesia In Concert”, com poesia e música. Além de nomes já consagrados, mais de 20 autores regionais estarão autografando os seus livros. Os “cafés literários”, marca registrada do Festival, reúnem oito mesas e 20 acadêmicos debatendo em torno dos escritores brasileiros. Neste ano, pela primeira vez, o Londrix realiza o “Café com Elas”, focado na literatura de autoria feminina. Há, ainda, uma vasta programação para as crianças com diversas sessões de contação de histórias, lançamento de livros infantis e show de palhaços. A programação completa e o horários dos eventos podem ser conferidos no site www.londrixfestivalliterario.com.br. Como muitas das atividades da programação acontecem nas dependências do Museu Histórico, no pátio e estacionamento haverá uma nova atração: o “Londrix Drive In Food Truck” com comidas de boteco e exibição em telão da série “Pássaros Ruins”, uma coletânea de vídeos com poetas paranaenses.

Nos telões do Londrix estarão sendo exibidos também os doze vídeos poemas selecionados entre os 70 inscritos no concurso “Londrix Vídeo Poemas”. A mostra de poesia digital chega à sua quinta edição batendo recordes. Neste ano, 55 mil pessoas participaram das votações. Clamor, do poeta Valdir Rodrigues, de Cambé, foi o vencedor. A primeira mesa de debates e palestras, na terça-feira (22), às 19 horas, será com Wlademir Dias Pinos. Na sequência, às 20 horas, Ignácio de Loyola Brandão conversa com o público.Com 80 anos de idade, Ignácio de Loyola Brandão, nascido em Araraquara (SP) é um dos escritores mais aclamados por críticos e historiadores, principalmente por possuir uma literatura que mistura naturalismo, realismo mágico, fábula contemporânea e uma clareza jornalística. Com vários livros de contos, biografias, literatura de viagem e romances, o autor acumulou vários prêmios, incluindo o Jabuti, e foi traduzido para diferentes línguas. Desde 2005 é cronista do jornal O Estado de S. Paulo.


Festival Literário de Londrina – Londrix
Informações: http://londrixfestivalliterario.com.br/