Por Bruno Leonel

Acontece nesta sexta-feira (5) a  primeira reunião de preparação para o Simpósio Demo Sul. Em 2016, o projeto assume novo formato, mais próximo aos das feiras musicais. O evento reúne 16 produtores e agentes da música do Brasil e da América Latina para debates e rodadas de negócio. A primeira reunião, para apresentação do projeto, acontece às 18h30 dessa sexta-feira, no SESC – Cadeião Cultural (Rua Sergipe, 52).

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Evento
Ocupando três salas do Sesi/AML, a programação do Simpósio é inteiramente gratuita, acontece paralelamente à do Festival Demo Sul, e conta com três mesas de debate, pocket-shows de grupos londrinenses e um dia inteiro de rodadas de negócios. “Temos acompanhado no cenário nacional uma retomada intensa das feiras de música, o que é bastante natural e muito positivo. É como uma reação dos músicos independentes à desestruturação da indústria, dos mercados convencionais de música”, conta Marcelo Domingues, diretor do Festival. “Dividindo experiência com produtores brasileiros e latinos americanos notamos que as feiras de negócios vem para suprir duas necessidades, a de formação do músico para uma compreensão mais ampla do mercado onde ele está inserido e, principalmente, dessa nova possibilidade de contato direto com produtores importantes, de fechar negócios muito mais sustentáveis, sem outros intermediários”, explica Domingues.

Novo formato
A programação do simpósio tem início na sexta-feira com a mesa de debates “Festivais e Feiras de Musica”, que reúne produtores, diretores de festivais e de agências de música para debater os Festivais e as Feiras como plataformas para os negócios da música independente. Na sequência, a mesa “Música e exportação: América Latina x Mercado Mundial” vai reunir produtores brasileiros e latino-americanos para discutirem a realidade e as possibilidades para a circulação da música na América latina, diante do cenário internacional da produção e consumo de música.

Finalmente, a mesa “Selos e Casas de Shows” discute as novas possibilidades para a circulação e divulgação dos trabalhos musicais no cenário local de cada região do Brasil. As mesas de debates serão intercaladas com 3 shows de bandas londrinenses, que terão a oportunidade de se apresentar para uma plateia refinada. “Vai ser um dos menores palcos do Festival, é verdade, mas nós selecionamos bandas que poderão apresentar seu trabalho para uma plateia importantíssima da música brasileira”, avalia Marcelo.

Novo terreno para novas ações
Nesta sexta-feira, 5, no SESC-Cadeião, a equipe de coordenação recebe bandas, músicos e produtores culturais da cidade para uma primeira apresentação pública do projeto Simpósio Demo Sul. Aberta a todos os interessados, a reunião acontece às 18h30, no café do SESC – Cadeião e, além de apresentar o projeto e cada um dos produtores que estarão presentes, vai se desdobrar em um grupo de ações preparatórias e consultivas que funcionará até o simpósio. “A gente entende que as feiras de música ainda não fazem parte da realidade londrinense e a intenção é mudar essa realidade, apresentar para os músicos a importância desse tipo de encontro e, principalmente, apresentar caminhos e possibilidades para o maior aproveitamento de uma ação como essa”.

Em novembro Simpósio Demo Sul vai receber entre seus convidados o diretor do festival Abril pro Rock, Paulo André; a jornalista Fabiana Batistela (Inker Agência Cultural e Feira de Internacional da Música de São Paulo – SIM_SP), o músico e produtor Téo Ruiz (FIMS – Feira Internacional da Música do Sul), Beto Vizotto (Festival Paraiso do Rock), Gustavo Sá (Porão do Rock), Jomardo Jomas, (Festival MADA – Música Alimento da Alma), Felipe Gonzales (Difusa Fronteira), Fernando Rosa, (Senhor F e El Mapa de Todos), Pablo José Hierro (Scatter Records e da produtora cultural Rock City – Argentina); Antônio Gutierrez – Gutie (Rec-Beat e ADIMI – Associación Para el Desarollo de la Industria de la Musica Iberoamericana); Marcelo Damaso, (Se Rasgum Produções); Marta Carvalho, (gestora de projetos culturais, coordenadora administrativo-financeira de projetos e captadora de recursos na América Latina); Leo Bigode, (Festival Goiânia Noise e Monstro Discos), Claudão Pilha (Campeonato Mineiro de Surfe e A Obra Casa de shows), Guilherme Zimmer (“Floripa Noise” e casa de shows Célula) e Alessandro Carvalho(“Festival Udirock” e selo Valvulado Discos).

(Com informações da Assessoria de Imprensa)


SERVIÇO

Pré Simpósio Demo Sul
Onde: Sesc Cadeião (Rua Sergipe, 52).
Quando: Sexta (05) a partir das 18h30
(Entrada gratuita)