Por Bruno Leonel

A partir desta sexta, ritmos cadenciados aliados à batidas pulsantes (Não por acaso, remetentes ao som do ‘pulsar’ do coração) são os destaques do ‘Londrina InBlues Festival‘. O evento, realizado até o próximo domingo (16) reúne sete nomes do Blues da cidade que apresentarão trabalhos autorais (Além de releituras de clássicos do gênero) ao longo de três dias de evento. “A ideia é já antiga. Neste evento nos inspiramos muito pela cena local, e também pelas bandas ricas (Musicalmente) que fazem blues nesta região, e que gravam por aqui. Com este evento, além de mostrar o trabalho da cidade, a ideia é fazer com que novos públicos conheçam o estilo. Fazer com que o blues fique acessível para novos públicos, agregar mais pessoas ao redor disso, e com bandas da cidade sendo protagonistas… “, contou o músico Thiago Galleli, da banda Busker Denim, que é também membro da organização do evento.

O trio Busker Denim se apresentará no sábado (15) - Foto: Bruno Leonel/Rubrosom
O trio Busker Denim se apresentará no sábado (15) – Foto: Bruno Leonel/Rubrosom

Além da Busker Denim, sobem ao palco do evento nomes como Luke de Held & The Lucky Band, All Blues, Jessica Fahl, Redland, Black OutsidersGabriel Souza Harmônica Trio e Bona Trio.
Além dos trabalhos autorais dos artistas, clássicos e canções já tradicionais do estilo (Algumas oriundas de terras longínquas como Delta do Mississipi ‘E.U.A’, Chicago, Austin). O Festival irá movimentar o Oficina Bar diariamente a partir das 21h. Do ponto de vista artístico, o evento será uma ótima oportunidade aos apreciadores do gênero (Incluindo novos ‘futuros apreciadores’) para conhecer a produção local de blues, que muitas vezes adapta estilos e harmonias típicas à um swing e a uma linguagem mais características aqui da região.

Os músicos Alan Carlos Silva, Diogo Morgado e Wellington Souza (Redland) se apresentam no primeiro dia do festival - Foto: DIvulgação
Os músicos Alan Carlos Silva, Diogo Morgado e Wellington Souza (Redland) se apresentam no primeiro dia do festival – Foto: Divulgação

Mesmo não sendo um estilo de grande espaço na mídia ou em rádios comerciais, o apelo emocional e envolvente que o Blues – Cujo nome em inglês é também uma expressão relacionada à melancolia –  carrega parece ser o grande responsável pela sua disseminação, assim como, sua sobre-vida, o que constantemente contribui para renovação do público.

Luke De Held & Lucky Band participam do festival no sábado (15) - Foto: Divulgação
Luke De Held & Lucky Band participam do festival no sábado (15) – Foto: Divulgação

Em pleno ano de 2016, não é raro achar amantes do estilo, muitas vezes, com menos de 20 anos de idade que já tiveram contato com a obra de ícones do estilo como Muddy Waters  ou até Otis Spann (Todos falecidos há mais de 30 anos); “Acho que as raízes do Blues estão em todos os lugares, todas as bandas populares praticamente, hoje, tem alguma do rock ou do blues. Desses ritmos que surgiram de referências da África, e que acabam tendo uma ‘raíz’ com outros estilos (Até mesmo como samba, como reggae) logo, é algo que tá muito ligado à ritmos naturais e por isso é tão chamativo. Dentro disso há variantes, nomes como o Black outsiders, tem um som que já puxa um blues mais moderno, (Influenciado por nomes como Joe Bonamassa) você que é diferente mas que ainda tem a raiz do som ali…”, comentou Thiago à reportagem do Rubrosom.


SERVIÇO
Londrina InBlues Festival
Com: Luke de Held & The Lucky Band, All Blues, Jessica Fahl, Redland, Black OutsidersGabriel Souza Harmônica Trio e Bona Trio.
Quando:
14, 15, 16 de Outubro
Onde: Oficina Bar
Preços: A partir de R$ 20
Pontos de venda: Sonkey, Viagens da Danni