Por Bruno Leonel

Dando continuidade à programação do Festival de Dança de Londrina, nesta terça-feira, a Cia Mênades & Sátiros apresenta “Angústia” durante a programação. Na montagem, Potapov e Seu Rocim – um homem e um cavalo – estão à espera de passageiros que possam lhe render algum dinheiro para matar a fome. O cavalo observa o dono, imerso na dor pela perda do filho em razão de uma febre. Os personagens aparecem a sós em meio ao caos. A apresentação é às 20h30, no Circo Funcart, dentro da programação do 14º Festival de Dança de Londrina.

O espetáculo se faz a partir do registro dos estados de alma dos dois personagens, que se debatem diante da tentativa – e da impossibilidade – de partilharem a dor - Foto: Fernando Martinez
O espetáculo se faz a partir do registro dos estados de alma dos dois personagens, que se debatem diante da tentativa – e da impossibilidade – de partilharem a dor – Foto: Fernando Martinez

O espetáculo se faz a partir do registro dos estados de alma dos dois personagens, que se debatem diante da tentativa – e da impossibilidade – de partilharem a dor. O homem precisa de alguém que o ouça, precisa falar sobre a morte do filho. Por mais que tente, não consegue se expressar, pois só encontra pessoas indiferentes à sua volta. Mas o cavalo está ali, ruminando enquanto ouve o cocheiro. Ambos se encontram fincados no chão, cobertos pela neve que os paralisa.

O diretor Denilson Biguete e o dramaturgo Cássio Pires partem do conto “Angústia”, do escritor russo Anton Tchekhov (1860-1904), para registrar a asfixiante solidão humana. Colocam o desafio de pensar a narração de sentimentos indizíveis por meio de um jogo que envolve a luz, o cenário e os objetos de cena. Uma lona estendida no chão. Uma roda de ferro com madeira – a carroça. A neve representada por almofadas pretas. A atmosfera densa e carregada do intenso frio russo.

Em pedaços, Iona busca se aquecer não só da neve fria. A luz dos lampiões-postes lembra a penumbra da cidade. O giz risca direções no espaço. Mãos e pés produzem o som do tempo e dos deslocamentos. O silêncio e a gaita. Respiração e corpo. No palco, os atores-narradores Marcus Andrade e Thiago Cardoso são também construtores da encenação.

A Mênades & Sátiros Cia. de Teatro, criada em 2003 com a montagem do texto “Curto-Circuito”, do dramaturgo prudentino Timochenco Wehbi, é movida pelo exercício criativo, investigativo e estético do teatro. O coletivo busca como determinação a arte do ator e as múltiplas questões e inquietações que seus espetáculos propõem. A Companhia segue sua trajetória com 11 espetáculos montados, sempre investindo em uma linguagem que possibilite dar voz aos anseios do homem contemporâneo.

Os ingressos para “Angústia” podem ser adquiridos por R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia-entrada) nos pontos de venda e, caso haja lugares disponíveis, também na portaria do Circo Funcart, uma hora antes do início da apresentação. (Com informações da Assessoria de Imprensa).


Serviço:

Angústia – Mênades & Sátiros Cia de Teatro (Presidente Prudente-SP)
Dia: 4 de outubro (terça-feira)
Horário: 20h30
Local: Circo Funcart (Rua Souza Naves, 2380)
Duração: 50 minutos
Classificação indicativa: 14 anos