Por Bruno Leonel

Foi positivo o saldo final da ‘Festa Junina do Usina’ realizada no último domingo em Londrina. Após cerca de sete horas de evento, a festa possibilitou aos diversos realizadores (Veja a seguir) arrecadarem fundos para realizar melhorias estruturais no espaço. O evento consistiu em uma ação entre amigos que tinha o objetivo de obter fundos para reformas estruturais no espaço, além da criação de uma nova divisão para ensaios dentro do espaço, possibilitando que mais grupos utilizassem a Vila simultaneamente. A informação foi confirmada após uma reunião entre os organizadores ocorrida na noite da última terça (21). “Foi muito positivo sim. Bastante gente compareceu, superou as expectativas mesmo, a festa foi muito bem recebida e contou com público variado, também como um resultado de todo mundo que contribuiu ajudou na divulgação da festa. Ao todo membros de 15 grupos (De diferentes linguagens como teatro, música e dança) colaboraram com o evento”, conta Jackeline Seglin da Usina Cultural e uma das responsáveis pela organização da festa.

Comidas típicas, brincadeiras e até um bingo marcaram a programação do evento - Foto: Bruno Leonel/RubroSom.
Comidas típicas, brincadeiras e até um ‘bingo performático’ marcaram a programação do evento – Foto: Bruno Leonel/RubroSom.

Devido a pouca quantidade de espaços dedicados especificamente ao teatro em Londrina, a Usina Cultural tem uma demanda muito grande de uso – Tanto para ensaios quanto para apresentações – logo, um local extra para ensaios, dentro do espaço permitiria que mais grupos ensaiassem simultaneamente. “Agora, com o dinheiro obtido na festa entraremos em uma fase de cotar orçamentos e ver os custos das mudanças. Além da divisória, queremos melhorar a acessibilidade do local com rampas de acesso (Para cadeirantes e pessoas com necessidades especiais) assim como melhorar o jardim no fundo do local”, contou Seglin à reportagem do RubroSom.

A Festa
O evento consistiu em uma ação entre amigos que reuniu artistas, apoiadores, músicos em um grande Arraial Junino que iniciou ás 15h e seguiu até às 22h. A festa teve uma programação eclética; Teve contação de histórias “Mundo de Terra e Mar” (Com a Cia Boi Voador), Casamento caipira e quadrilha ao som do Forró do Mestre Garbosi; Performances e sorteios com Xandra e Andréia (Conhecidas personagens dos atores Adalberto Pereira e André Demarchi); Além de também apresentações de Beto Lima, do Forró Pé de Pano; Flávio Maranho, do Grupo Da Cor da Terra; Thaís Regina e Bruno Bazzé; Fugitivos da Cuíca e Regional Maria Boa. Comidas típicas, varal de poesia e até momentos tradicionais desse tipo de evento, como Correio Elegante, marcaram a programação do evento.

Cia Boi Voador realizou também uma apresentação ainda durante o horário da tarde, na parte de fora da Usina - Foto: Bruno Leonel/RubroSom.
Cia Boi Voador realizou também uma apresentação ainda durante o horário da tarde, na parte de fora da Usina – Foto: Bruno Leonel/RubroSom.

Por volta das 17h um número considerável de pessoas, de várias idades, já marcava presença no local (Até ás 16h a entrada era gratuita).“A Usina Cultura é a Vila mais antiga de Londrina, ela fez escola para várias vilas culturais que vieram para cá nos anos seguintes. Ela tem uma característica importante para o espaço teatral, tanto pra ensaio como apresentação. A agenda daqui é lotada, tanto pra ensaios do teatro como também para a música, hip-hop e outras apresentações…”, contou Renato Forin, jornalista e integrante do grupo Agon Teatro. Além do Agon, Renato é colaborador do espaço já há bastantes antes, tendo atuado inclusive junto á grupos clássicos como o ‘Boca de Baco’ (Um dos fundadores da Vila).

A presença de vários grupos movimentou bastante o evento e contribuiu ainda para que amigos e parentes de artistas de diferentes nichos comparecessem ao local. “A Vila conta com recursos do Promic, mas, pelo edita esse valor não contempla algumas despesas necessárias para manutenção dos espaços, além disso, queremos ampliar os locais de ensaio, espaços onde guardamos equipamento e essas questões”, contou à reportagem o ator Rogério Francisco Costa, integrante do Núcleo Às de Paus. Segundo ele, a importância de se ter um espaço na região central (Como é a Usina) contribui ainda para a circulação de artistas e projetos de outras regiões. “Hoje temos aqui várias pessoas de outros bairros, há projetos residentes da Usina que vem de outros bairros, a Vila tem uma especificidade com o teatro, tem vários grupos atuantes da cidade que sempre comparecem aqui e estão hoje contribuindo com o evento”, pontua Rogério.

Apresentações musicais (De ritmos como forró) também marcaram presença durante o evento - Foto: Bruno Leonel/RubroSom.
Apresentações musicais (De ritmos como forró) também marcaram presença durante o evento. Na foto o músico Flávio Maranho (Grupo ‘Da Cor da Terra’) durante apresentações. – Foto: Bruno Leonel/RubroSom.

Além do entrada, recursos foram obtidos também com a venda de comidas típicas, e ainda, um bingo performático realizado com prêmios diversos (Produzidos por artistas e artesãos que colaboraram) como acessórios e até camisetas. O evento foi interessante não apenas para quem compareceu, mas também para quem participou da organização do evento, planejado há cerca de um mês. “Esse tipo de festa junina sempre movimenta a comunidade local. A Usina se relaciona muito com as pessoas que vivem próximas aqui… Apenas ter um espaço cultural, as vezes, não é suficiente para fazer a população adentrar aqui no local, logo, o desafio é dizer para o pessoal que é um espaço de todos…” comenta Rafaela Martinz, atriz e fundadora da ‘Rubras Cia de Teatro (Desde 2012) juntamente com a atriz Mayara Dionísio. “É um espaço que faz parte da história da vários grupos, mesmo grupos que não trabalham diretamente aqui hoje tem um carinho pelo local, isso aqui faz parte da história deles…”, acrescenta a atriz Ana Carolina Alves (Também atriz do Rubras Cia de Teatro).

Confira mais fotos do evento no Facebook do Teatro Kaos
Informações no blog da Usina Cultural