Por Bruno Leonel

Trabalhos que utilizam tanto técnicas quanto referências variadas (Ilustração, composição, esculturas) e que, cada uma a sua forma, dialoga com temáticas como a subjetividade e a opinião. Estas são algumas características da mostra do artista londrinense Mow Armstrong (Pseudônimo de Érick Costa) que foi inaugurada na última terça-feira (17) no Sesc Cadeião, na região central de Londrina.

Exposição visual com temática sobre opinião é aberta no SESC
Público acompanhou a abertura da exposição e ainda fez perguntas ao artista – Foto: Bruno Leonel/Rubrosom

A exposição, intitulada DOXA (Na língua grega algo como verdade óbvia ou natural) possui um tema comum ligado à questão da subjetividade e da opinião. Embora em um primeiro momento a relação do tema com as imagens expostas pareça nebulosa – Com peças até minimalistas, molduras e também arranjos de fios de cobre formando figuras – Um pouco mais do processo artístico e do tema da mostra são explicados pelo artista durante uma troca de ideias com o público presente na abertura.

O artista Érick Souza ao lado de algumas instalações expostas no Sesc - Foto: Bruno Leonel/Rubrosom
O artista Érick Costa ao lado de algumas instalações expostas no Sesc – Foto: Bruno Leonel/Rubrosom

O tema aqui não se manifesta de forma literal, mas sim, por abstração da própria forma como algumas das obras são montadas, assim como, os materiais predominantes; Cobre (Visto como um material de propriedade transmissora, segundo o artista) e madeira (Condutora). “Eu sempre fui uma pessoa peculiar (Nos meios em que circulei, frequentei), tendia a chamar a atenção e, logo, era alvo de opiniões, acabei sendo alvo de opiniões alheias… Logo, eu tive que aprender a lidar com isso, quis retratar uma parte da minha realidade e um pouco do que eu sou”, pontuou o artista durante entrevista com o Rubrosom. Peças expostas como as molduras com ‘espelhos’ quebrados talvez sejam as peças que melhor representam isso, uma vez que elas ‘devolvem’ fazem o observador ter de volta o olhar ‘lançado’ para as mesmas.

Molduras, algumas delas com espelhos, e um desenho formado inteiramente por triângulos (Na parede oposta) são algumas das obras expostas na mostra Doxa - Foto: Bruno Leonel/Rubrosom
Molduras, algumas delas com espelhos, e um desenho formado inteiramente por triângulos (Na parede oposta) são algumas das obras expostas na mostra DOXA – Foto: Bruno Leonel/Rubrosom

O jovem artista, de apenas 22 anos, recebeu um convite para realizar a mostra através artista Viviane Feitosa, (curadora no Sesc Cadeião Cultural) que já havia tido contado com Mow durante uma de trabalhos artísticos feitos há alguns meses. “Os trabalhos foram todos feitos em um período de seis meses (Entre Agosto e Janeiro de 2017), mas as ideias já estavam prontas há algum tempo… Iniciei trabalhos em 2012, mas muita coisa foi descartada durante o processo” ele conta. Segundo Mow, o tema da ‘opinião’ apenas ganha força no atual contexto em que a opinião é muito priorizada. “As pessoas, a sociedade cobra muito que você tenha opinião e se posicione sobre tudo, não se pode mais ter dúvidas, ser isento… A opinião é tão presente, a ponto de você ter que escolher um lado em situações nas quais você nem precisaria inicialmente”, contou o artista. A exposição fica ainda no espaço por cerca de um mês.


SERVIÇO
Exposição DOXA – Sesc Cadeião
Quando:
Segunda à sexta-feira: 10h ás 21h
Endereço:
Rua Sergipe, 52