Por Bruno Leonel

Começou ontem (18) em Londrina a II Semana Sesi de Arte Urbana. Em meio a uma noite chuvosa de quarta feira, um número considerável de pessoas compareceu ao Sesi/AML para prestigiar o primeiro dia do evento que, até sexta (20), irá promover mostras e debates com temas ligados à arte das ruas, realizada em grandes centros urbanos.

Evento teve início às 19h30 de ontem (18) e segue até o dia 20 - Foto: Bruno Leonel/RubroSom.
Evento teve início às 19h30 de ontem (18) e segue até o dia 20 – Foto: Bruno Leonel/RubroSom.

O tema desta edição da ‘Semana de Arte’ é ‘Arte Pra Quem?’ e levanta o questionamento sobre como estamos nos relacionando com a arte, ou a falta, dela no cotidiano. Dentro da programação, são previstas também oficinas de produção e iniciação aos malabares com Guto Ferreira (Florianópolis).

Começando por volta das 19h30, o primeiro dia foi marcado pela exposição com trabalhos dos artistas Ignoto Gobatto (Londrina), André Luis de Andrade (o ‘ALA’ de Cambé) e Nuno Miguel Barros (Skorface, de Maringá). Quem compareceu à abertura pôde presenciar ao vivo uma performance de ‘live paint’ (Ou pintura ao vivo) realizada por ALA e Skorface, que juntos deram novas cores a uma das paredes internas do 1º andar do espaço usando materiais como tinta spray e caneta posca.

Um número considerável de pessoas acompanhou a maior parte do 'Live Paint' dos artistas convidados - Foto: Bruno Leonel/RubroSom.
Um número considerável de pessoas acompanhou a maior parte do ‘Live Paint’ dos artistas convidados – Foto: Bruno Leonel/RubroSom.

As cores vivas e traços recortados de Skorface, se combinaram aos contornos psicodélicos e formas curvas da arte de ALA – O trabalho completo dos dois artistas foi realizado em cerca de duas horas. “Sabendo que temos um horário pra terminar (O Sesi fechava às 22h), fica sempre um pouco mais de pressão, não é fazer o mesmo trabalho na rua. Aqui também há mais pessoas ao redor te observando. Na arte você acaba esquecendo disso tudo e foca só no trabalho” contou o artista Skorface à reportagem do RubroSom, o artista nasceu em Angola, mas, já há bastante tempo esta fixado em Maringá… “Dá um certo medo de errar sim, pelo fato das pessaos aqui terem uma expectativa sobre o trabalho, ao vivo a correspondência é mais difícil…” acrescenta Luis ‘ALA’ de Andrade.

Nuno Miguel Barros (Skorface) e André Luis de Andrade (ALa) (Direita) realizaram o 'Live Painting' em cerca de duas horas - Foto: Bruno Leonel/RubroSom
Nuno Miguel Barros (Skorface) e André Luis de Andrade (ALA) (Direita) – Cada um ao lado de seu respectivo trabalho – Realizaram o ‘Live Paint’ em cerca de duas horas – Foto: Bruno Leonel/RubroSom

De acordo com os artistas, há todo um planejamento prévio para elaborar o painel na hora, Skorface por exemplo contou que trás sketchs (rascunhos) do desenho para elaborar seus trabalhos… De acordo com ele, 40% do resultado final é planejado “O resto vamos improvisando” pontua Nuno Miguel. Para contribuir com o clima urbano da performance, o DJ Árido Groove discotecava no mesmo local, tocando estilos variados como hip-hop e até música latina criando um ar mais dinâmico ao ambiente.

Programação

O evento acontece até o dia 20/06, sempre no espaço do Sesi/AML. Nesta quinta (19) às 14h30 acontece uma oficina de produção e iniciação de Malabares com o artista Guto Gutin. O valor para inscrição é R$ 20,00 e deve ser feita no Centro Cultural Sesi/AML ou no mail cultura.londrina@sesipr.org.br.(Vagas Limitadas). Um pouco mais tarde, às 19h30 acontece uma roda de conversa com o artista Ignoto Gobatto. A temática será: Da Superfície do urbano para o seu interior: Índices da arte urbana. O artista exibirá um curta produzido por ele e terá uma conversa aberta com o público sobre o graffiti em espaços abandonados.

sesi seman7
Trabalhos feitos pelos artistas André ALA Andrade (Cambé), Marco Ignoto Gobatto (Londrina) e Nuno SKOR (Maringá) foram expostos durante a abertura – Foto: Bruno Leonel/RubroSom.

Ás 20h será exibido o documentário: Expressão da Rua, documentário elaborado a partir da tese monográfica de Liege Scremin e Matheus Gasparin, como conclusão do curso de Jornalismo da UniBrasil, em 2013. A principal intenção é mostrar todos os envolvidos com as intervenções urbanas na cidade de Curitiba.

O último dia (20) será marcado pela segunda parte da oficina de Malabares, além da exibição do filme Style Wars; Em Nova York, na década de 1970, uma subcultura adolescente única começou a se desenvolver em torno de ousadas e expressivas formas da arte do graffiti, do rap e da dança breaking. Pela década de 1980 essa subcultura conquistou o mundo da arte e do entretenimento. Enquanto isso, o graffiti cobria cada vagão de trem ”“ trazendo fama a seus criadores ”“ em toda a cidade e causando um conflito social não resolvido até hoje. Style Wars trás as raí­zes da cultura underground controversa, que é o Hip Hop, ao retratar os adolescentes que a criaram, e documenta as respostas dos pais, da polí­cia, da arte e até do Prefeito Koch de Nova York.


Serviço
Semana de Arte Urbana do Sesi em Londrina
Dia: de 18 de maio a 20 de junho de 2016
Horário: das 13h30 às 21h30
Local: Centro Cultural Sesi (Praça Primeiro de Maio, 130)
Entrada Gratuita