Por Bruno Leonel

Neste sábado e domingo (19 e 20), o Núcleo Ás de Paus levará a montagem da peça teatral Donantônia ao Museu Histórico de Londrina. Ao todo serão duas sessões, às 15h e às 19h nos dois dias. A montagem é já o terceiro espetáculo do Núcleo, que desenvolveu o trabalho desde 2014, após a criação de ‘A Pereira da Tia Miséria’ (2010) e “Singra” (2013). Este espetáculo é uma realização do Núcleo Ás de Paus e a temporada de estreia é patrocinada pelo PROMIC – Programa Municipal de Incentivo à Cultura de Londrina.

Núcleo Ás de Paus durante apresentação da peça 'Donantônia' na Vila Flapt - Foto: Bruno Leonel/RubroSom
Núcleo Ás de Paus durante apresentação da peça ‘Donantônia’ na Vila Flapt – Foto: Bruno Leonel/RubroSom

Antônia é uma senhora que adora receber visitas e, entre uma conversa e outra, um pedaço de bolo e uma xícara de café, revive lembranças de um passado distante, revelando velhos conflitos que se tornam presentes diante do público. Aquele que ingressa na casa de Antônia é também convidado a se lembrar dos tempos idos, das escolhas que formam a trama e o significado desta jornada que chamamos de vida.
A pesquisa que envolve a presente montagem possui como foco, além dos elementos de prolongamento do ator, como bastões, máscaras e pernas-de-pau, investigações concernentes à construção e direção coletiva de uma obra teatral. Para a construção da dramaturgia, a companhia convidou a escritora paulista Yara Camillo, que elaborou o texto em consonância com o desenvolvimento do trabalho. A direção musical é de Thunay Tartari, integrante do Ás de Paus, que criou canções originais para o espetáculo.

Uso experimental do espaço e montagem inovadora fazem parte da peça - Foto: Bruno Leonel/Rubrosom
Uso experimental do espaço e montagem inovadora fazem parte da peça – Foto: Bruno Leonel/Rubrosom

A montagem – A peça, entre outros detalhes, é notável pela sua montagem experimental e pelo uso inteligente do espaço durante o desenrolar da encenação; Três dos personagens (As ‘Antônias’) passam a peça toda caminhando sobre pernas de pau além de interagirem com a plateia. O público é dividido em lugares espalhados por todo o espaço, com a peça acontecendo no centro. Uma iluminação especial garante um tom mais ‘espectral’ à narrativa. A trama tem um tom surreal, embora dialogue com temas muito presentes na vida cotidiana como vida/morte, expectativas e a passagem do tempo. Durante a peça, o público presente é convidado também a interagir com os personagens, como em momentos onde os atores entregam café aos presentes, quase como uma forma de ‘agradecimento’ pela visita.

Na peça, as ‘Antônias’ a todo momento resgatam lembranças de um passado distante. Citam velhos conflitos que se tornam presentes diante do público. É até difícil não pensar nos relatos contados ali sem se identificar com algo do texto. “Tem vários níveis sim. A criança mesmo talvez não entenda a ‘filosofia’ toda, mas, ela fica com as imagens na cabeça, com a figura da Antônia e dos meninos. Quem já tem um pouco mais de idade, pelo menos a gente espera, já entende esse recado do texto”, contou ao RubroSom o ator André Luiz Demarchi, que participa do espetáculo.

Ficha Técnica
Direção e produção: Núcleo Ás de Paus
Dramaturgia: Núcleo Ás de Paus e Yara Camillo
Direção musical: Thunay Tartari
Elenco: Adalberto Pereira, André Demarchi, Artur Junges, Camila Feoli, Rebeca Oliveira de Carvalho, Rogério Francisco Costa e Thunay Tartari
Iluminação: Rogério Francisco Costa e Altair de Souza (Borracha)
Cenografia: Rogério Francisco Costa
Marcenaria: Claudiomar Meneguetti
Serralheria: Carlos Miguel da Silva
Figurino: Núcleo Ás de Paus
Costura: Inês Zeidel Grassi
Perucas e máscaras: Daniele Stegmann
Design Gráfico: Arthur Duarte


SERVIÇO
Donantônia no Museu Histórico de Londrina
Quando: Sábado e Domingo (18 e 19)
Horário: Às 15h e 19
Entrada Gratuita