Por Bruno Leonel

Um grupo de aficionados por cinema que se reuniu pelo interesse em comum de assistir filmes, e pela possibilidade de realizar conversas e troca de ideias após a exibição de filmes; Foi assim que, em 2013, surgia o Cine Cequinha . O nome é uma brincadeira com o ‘Cequinha’ da Universidade Estadual de Londrina, que corresponde ao espaço onde ficava o antigo CECA (Centro De Estudos de Comunicação e Artes) na UEL, onde o evento é realizado todas as semanas.

Além de exibições no Ceca o grupo já fez exibições fora como no Up Bar (Foto) - Foto: Divulgação Cine Cequinha.
Além de exibições no Ceca o grupo já fez exibições fora como no Up Bar (Foto) – Foto: Divulgação Cine Cequinha.

A ideia do projeto, é semanalmente, se reunir para assistir a filmes (Que podem ou não falar de temas expecíficos, com até 2 ou 3 filmes sobre o mesmo eixo) e quase sempre realizar uma troca de ideias na sequência. “O projeto foi uma ideia surgida com reuniões abertas, onde o pessoal teve ideia de montar um cine clube com sessões de cinema aqui no espaço. Houve um primeiro grupo de meninas que começou a abrir a sala e realizar os eventos  e o negócio começou. Os horários mudaram algumas vezes, as reuniões eram sempre semanais mas a data mudou algumas vezes”, contou ao Rubrosom a estudante Renata Landgraf que acompanha o projeto desde o começo.

As exibições de filmes são todas gratuitas e o espaço, democrático para antigos e novos membros. Mesmo pessoas que chegam ao ‘Cine’ pela primeira vez tem total abertura para participar das conversas, e inclusive, para sugerir títulos e temas para as próximas exibições. Esse formato foi sendo definido com o tempo. “Após algum tempo uma menina de letras (espanhol) veio com a proposta de uma temática de cinema latino americano – para trabalhar não só com filmes aleatórios, mas pegar um gancho, de começo meio e fim… Eu comecei a acompanhar a temática, fui ficando nas reuniões e houve um momento em que precisaram de alguém pra fazer a ponte cine/CECA. Pessoas de outros centros começou a trazer propostas e a coisa cresceu muito”, pontua Renata. Segundo a estudante, já houve semanas já em que todos os dias eram exibidos filmes.

Reuniões abertas definem temáticas e assuntos das próximas exibições - Foto: Divulgação/Cine Cequinha
Reuniões abertas definem temáticas e assuntos das próximas exibições – Foto: Divulgação/Cine Cequinha

A ideia é aprofundar a leitura sobre o filme, nem tanto na parte teórica, mas também para possibilitar o diálogo e a troca de ideias. “Quando você termina de ver um filme já tem a coisa de ‘entendi isso’, ‘percebi isso’ com mais pessoas há uma troca maior. Já aconteceu de trazermos docentes, especialistas no tema, mas a maioria das conversas é baseada no nosso conhecimento e no que nós vemos no filme. É a melhor coisa da troca de ideias, aprendemos muito”, contou o jornalista Fagner de Souza, um dos organizadores do evento, à reportagem do Rubrosom.

Externas
Além das sessões dentro da UEL, o grupo já levou as exibições de filmes para outros locais, como o Up Bar e no ‘Café com Propósito no centro. Nesta quinta (14) uma reunião do grupo ira decidir detalhes sobre uma exibição (Ainda a ser definida) no espaço ocupado pelo Movimento do Artistas de Rua (M.A.R.L) em Londrina

Mesmo com toda a pluralidade de temas – Já houve desde filmes sobre surrealismo, até ciclos de diretores e filmes sobre épocas específicas do cinema nacional – O público tem uma preocupação em focar apenas em filmes ‘fora de eixo. Embora, não sejam descartados temas como ‘Globo Filmes’ ou mesmo ciclos sobre atores já famosos. “Eu não iria propor isso (risos), mas é uma possibilidade também. Caso você se sinta a vontade de fazer uma sessão ‘Loucademia de Polícia’, se mais pessoas se beneficiarem com o tema, se isso tiver uma consequência boa podemos fazer sim”, completou o estudante de letras Nicolas de Oliveira Santos, que participa já do projeto há bastante tempo. Segundo os mesmos, o fato de observar as impressões de cada um, ao término das sessões, é outra coisa interessante do Cine Cequinha.

Segundo eles, após a exibição de filmes como ‘Réquiem por um Sonho’ e ‘Biutiful’, o público saiu até um pouco incomodado da sessão, há filmes que mexem com o psicológico. Segundo o grupo, muitos clássicos acabam ficando conhecidos por causa das exibições, inclusive diretores importantes como Goddard e Truffaut.


SERVIÇO
Cine Cequinha
Quando: Todas as quintas no Cequinha UEL (Próximo ao CCH)
Entrada gratuita