Por Bruno Leonel

Acontece neste sábado (17) em Londrina, na Vila Cultural Cemitério de Automóveis, a segunda edição do Goat Grinder Fest, festival de música com enfoque em gêneros de música pesada e extrema como Thrash Metal, Goregrind, Crust e até Noisecore – gêneros todos com suas próprias variações mas que, na maior parte do tempo, trazem o foco em afinações mais graves, andamentos ultra-acelerados de bateria, distorção, atonalidades, vocais gritados e mudanças súbitas de andamento O foco aqui não é soar impecável ou claro, mas sim, buscar sonoridades que emulam algumas das impressões mais obscuras e densas que o ser humano já foi capaz de conhecer – Isso se faz claro aliás, sobretudo, através das letras de algumas das bandas. O evento começa a partir das 16h e conta com oito bandas na programação.

A banda Distanásia de Maringá é uma das atrações do Goat Grinder Fest em Londrina - Foto: Divulgação
A banda Distanásia de Maringá é uma das atrações do Goat Grinder Fest em Londrina – Foto: Divulgação

O evento é organizado pelo músico Francisco Paiva, que também é baterista da banda Guro, que se apresenta no festival. Sobre a proposta do festival, Paiva contou ao Rubrosom sobre certas dificuldades ainda que a organização de eventos dedicados à ‘música extrema’ possuem. “A primeira edição foi bem legal. Deu mais gente que o esperado… Acho que só se tem dificuldade em fazer esse tipo de fest aqui. O tipo de música é bem agressiva, não existe um espaço próprio como um bar ou boate pra fazer. Tem o lance do horário, como é vila cultural tem que acabar cedo… O ponto positivo é que todo mundo se ajuda, as bandas não são exigentes (Com equipamentos e detalhes). Outra coisa é que eu trabalho com locação de som, ajuda bastante uma vez que locação de estrutura é muito caro.”, pontuou o músico.

Corpsia ao vivo em show realizado em Março/2015 no extinto Hush Pub - Foto: Cesar Segundinho
Corpsia ao vivo em show realizado em Março/2015 no extinto Hush Pub – Foto: Cesar Segundinho

Além das bandas, o evento conta também com discotecagem de Guilherme Corazza (Sinfonias da Destruição). Aqui de Londrina, além do Guro, tocam também o pessoal do Corpsia, trio de thrash metal que em breve lançará o primeiro disco, além do pessoal do Rejected GxCx que levará seu trabalho de Grindcore/Crust para o evento. A Vila Cultura conta com o apoio do Programa Municipal de Incentivo à Cultura (PROMIC).

Formado por uma maior parte de integrantes mulheres o Crotchrot, de Curitiba, apresentará seu Goregrind no evento de sábado - Foto: Divulgação
Formado por uma maior parte de integrantes mulheres o Crotchrot, de Curitiba, apresentará seu trabalho, baseado no estilo Goregrind para o evento de sábado – Foto: Divulgação

Além das bandas de Londrina, nomes da região também marcam presença no evento; O quarteto de speed thrash metal Enslaver (Maringá), formado em janeiro de 2015, também toca no dia. O grupo tem já um cd demo lançado além dois singles publicados em 2016. Neste ano ainda, se preparam para o lançamento do primeiro album completo. Da mesma cidade o pessoal do Distanásia também se apresenta no evento do Cemitério de Automóveis. Direto da capital, o line-up conta com o quarteto Crotchrot (Curitiba), com um trabalho voltado para o Goregrind – Que se caracteriza não apenas pelo peso, mas também, por temáticas ‘brutais’ nas letras se apresenta no segundo Goat Grinder. O trabalho mais recente do grupo Rendez Vous! pode ser ouvido no bandcamp da banda.

15676507_10210227611500478_1427996491984584153_o

Completam a programação o SUBCUT e Katia-Antonia, ambas de Presidente Prudente (SP), fazendo trabalhos definidos como Grindcore e Noisecore respectivamente. Segundo Paiva, as bandas são todas de amigos, com os quais, há muito tempo. “A música extrema em geral tá bem difundida. Você acha todo dia uma banda nova com nível profissional, porém underground sempre pela internet. A poluição de bandas e estilos diferentes de música extrema é muito grande. Existe também um Grindcore mais mainstream, mais comercial, mais limpo e produzido que acabou alcançando um público maior”, conta o músico. Paiva contou que há alguns anos já realiza eventos do tipo e que a receptividade é sempre positiva, embora não exista uma preocupação em obter um grande público. Sua banda inclusive, o Guro, já possui projetos para os próximos meses. “Acabou de sair uma compilação em CD só com bandas brasileiras do gênero (Grindcore), o Guro participa com 3 músicas que já estão disponíveis no bandcamp da banda. E estamos gravando dois materiais, um split tape com o captain 3 leg dos estados unidos e um split vinil de 7 polegadas com o cruel face do abc paulista…”, destaca o organizador.


SERVIÇO
Goat Grinder Fest 2
Quando:
Sábado – 14 de Janeiro
Onde: Cemitério de Automóveis
Com: CrotchRot, Corpsia, Enslaver, SUBCUT, Distanásia, Rejected GxCx, Guro, Katia-Antonia
Entrada: R$ 10