Por Bruno Leonel

A banda londrinense de rock Valeries inicia nesta segunda-feira (05) uma mini turnê pela região da Costa Leste dos Estados Unidos. O primeiro show do giro acontece em uma casa de shows na região do Brooklyn, em Nova Iorque. Além da estreia, serão pelo menos mais 5 shows até o próximo dia 20 de dezembro. A banda, que nunca havia tocado ao vivo até então, atualmente busca novas datas para se apresentar em locais próximos. A previsão da turnê é seguir até meados de janeiro.

Banda londrinense de rock inicia turnê nos Estados Unidos
Guilherme Hoewell (Do lado direito) e Gabriel Pellegrino durante ensaio do Valeries – Foto: Divulgação

De sonoridade enérgica, e com influências como o rock alternativo dos anos 90, a banda divulgou algumas faixas pela internet a partir da metade desde ano em canais como o Soundcloud  O trio foi formado como um projeto paralelo pelo músico Guilherme Hoewell, que também é integrante do quinteto londrinense Vulgar Gods. Completam o time os músicos Pedro Portello (Baixo), e Gabriel Pellegrino (Bateria) – que também toca com Guilherme no Vulgar Gods. “Eu sempre escrevi minhas músicas, e escrevia material também com o vulgar,como todo mundo na banda tinha já outros projetos, eu sentia que era um material que talvez não caberia no vulgar…Escrevi que iria terminar as faixas e registrar em um estúdio aqui na cidade mesmo”, contou Guilherme em entrevista ao Rubrosom. De acordo com o músico, as faixas foram registradas entre novembro e fevereiro – 2015/2016, com produção e mixagem de Marco Aurélio (Toque Grave).

A vontade de tocar e divulgar o trabalho no exterior, segundo Guilherme foi um processo natural, em grande parte, influenciado pelas referências da banda que, em sua maioria, são de nomes oriundos dos Estados Unidos. A viagem, foi também possibilitada quase que por acidente; Uma súbita queda no preço de passagens, assim como, a boa receptividade de alguns donos de casas e espaços no país de Obama, possibilitaram a realização da ‘mini tour’ da banda. “O som que a gente ouve, a maioria das bandas, vem de fora, e eu queria ver como era a reação do público em outro país… Nós cantamos em inglês e seria interessante ver o público entendendo a letra de primeira. Após termos gravado o material, fomos mandando as demos pela internet… Foi meio surpreendente, lá quase ninguém conversa muito sobre cover (Quase o oposto do que acontece aqui)”, contou Guilherme. Segundo Guilherme, ferramentas digitais como o site indieonthemove.com, possibilitaram ao grupo agendar shows, e também, fazer contato com espaços que poderiam ter a ver com o tipo de som que fazem.

Gabriel Pellegrino e Guilherme Hoewell gravaram as faixas com o músico Pedro Portello em Londrina - Foto: Cesar Segundinho
Gabriel Pellegrino e Guilherme Hoewell gravaram as faixas com o músico Pedro Portello em Londrina – Foto: Cesar Segundinho

Devido a questões de custos e logística, não foi possível à banda completa embarcar na turnê. O baixista Pedro Portello, quem gravou o material de estúdio nas sessões em Londrina, não está participando da turnê e, ao invés dele, a banda contará com um baixista contratado para os shows nos Estados Unidos. “Achamos uma pessoa pela internet, para nos ajudar com os shows por lá… Soltamos um anúncio na internet e foi bem rápido pra acharmos alguém. Fizemos ainda algumas gravações demo, para enviar para ele, assim, ele poderia aprender as músicas por lá para os ensaios… Ele foi um dos mais diretos, nem mesmo chegou a tocar em assuntos sobre pagamento e questões assim”, conta o guitarrista. A princípio, não há expectativas de ganhos (financeiros) porque a maioria dos lugares remunera as bandas, com base no número de pessoas pagantes “Alguns lugares nem tem equipamento de som completo, há uma cota para pagamento da estrutura e, a partir de um certo número de pessoas, recebemos”. De acordo com o músico, a ideia é testar as canções e ver sobre a recepção do público.


Informações
Todas as datas e novidades sobre a banda podem ser vistas na página do grupo e também pelo site ValeriesBrasil.com