Por Bruno Leonel

Ocorreu durante a última sexta (29) e sábado (30) a VIII Conferência de Cultura de Londrina no Teatro Zaqueu De Melo em Londrina. Produtores culturais se reuniram junto com membros da Secretaria Municipal de Cultura, representação de várias regiões do município, Sindicato dos Trabalhadores, ACIL e Conselhos Municipais para o evento que neste ano trouxe tema “Financiamento e Infraestrutura Culturais”.

A cada proposta pontuada, a votação era feita pelos delegados através de um crachá verde dado a cada um dos designados, podendo assim, se aplicar a proposta toda ou até para a alteração de termos presentes no texto - Foto: Bruno Leonel/RubroSom.
A cada proposta pontuada, a votação era feita pelos delegados através de um crachá verde dado a cada um dos designados, podendo assim, se aplicar a proposta toda ou até para a alteração de termos presentes no texto – Foto: Bruno Leonel/RubroSom.

Houve uma abertura realizada na última sexta com a presença do prof.Dr. Antônio Albino Canelas Rubim (Titular da Universidade Federal da Bahia, atuando como docente do Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade e do Programa de Artes Cênicas – UFBA). Os trabalhos envolvendo a votação de propostas (Que haviam sido elencadas previamente durante conferências setoriais) iniciaram pela manhã do sábado.  Pela manhã (Dia 30) dos 100 delegados titulares (Definidos após as conferências setoriais) 73 estavam presentes. Dentre os suplentes, 7 dos 21 compareceram à assembleia.

Houve momentos de discussão (Como em relação a pontos do edital do PROMIC) nos quais, questões já estabelecidas previamente foram questionadas por membros presentes, o que gerou debates pontuais no evento  “A conferência é um momento de deliberação,então vieram uma serie de propostas e agora o esforço é sistematizar essas ideias no sentido de fazer convergir propostas parecidas… Há possibilidade de apresentar propostas novas desde que ela seja subscrita por dez delegados para ser apresentadas, é um esforço coletivo para otimizar o trabalho… As propostas podem ser trazidas desde que haja um acordo de delegados de determinada área, ou, se é uma proposta de outra área (Artes visuais propõem algo ao patrimônio por exemplo) devem seguir o que foi aprovado no regimento… para que os trabalhos sigam e possamos terminar a conferência”, contou à reportagem o professor Kennedy Piau Ferreira, conselheiro das Artes Visuais. Durante a manhã do sábado, cerca de 30% das propostas já haviam sido votadas.

A conferência foi concluída após cerca de 9 horas de trabalho - Foto: Bruno Leonel/RubroSom.
A conferência foi concluída após cerca de 9 horas de trabalho – Foto: Bruno Leonel/RubroSom.

Os trabalhos iniciaram por volta das 9h00 e seguiram até pouco após as 20h (Com intervalo para almoço) cerca de 150 propostas trazidas foram discutidas coletivamente e votadas entre os delegados de comissões como Artes Visuais, Comunicação e Mídia entre outros. “Fui convidado para fazer a coordenação da mesa, entendendo que era importante alguém que tivesse uma posição mais imparcial. Como sou professor da área de comunicação e cultura, entenderam por bem que seria uma boa opção…”, contou á reportagem o professor Dr.Manoel Barros, presente na mesa da coordenação do evento junto com a Secretária de Cultura Solange Batigliana. Questões relativas à despesas de vilas culturais (Que gastam grande parte dos recursos, muitas vezes, pagando aluguéis à iniciativa privada), a utilização de espaços públicos para eventos culturais assim como a parcela do orçamento municipal voltada para editais e projetos estratégicos foram alguns dos principais pontos ligados à proposta.

Para os presentes o saldo do evento (Que acontece de forma bienal) foi positivo, uma vez que permitiu a troca de ideias e a discussão entre membros de diversos setores. “Acho que terminamos bem esse trabalho, que é intenso e foi uma boa conferência, continuamos avançando. O resultado para os próximos anos será muito bom… Desde que assumi a secretaria (Em 2011) nós já tínhamos algumas questões, por exemplo, aumento de recursos para o PROMIC, a questão de que os espaços culturais fossem melhorados, a própria secretaria poder contar com uma estrutura melhorada… Essas questões são ainda colocadas em discussão para que isso continue melhorando, para que isso  não regrida”, pontuou a Secretária de Cultura Solange Batigliana, em entrevista ao RubroSom. De acordo com ela, o orçamento hoje voltado para a pasta de cultura no município é de R$ 13,94 milhões, destes, R$ 4,3 milhões para o PROMIC… Para o próximo ano, a secretaria tem um orçamento estimado de aproximadamente R$ 13,7 milhões.

Ao todo, no sábado,  dos 100 delegados titulares (Definidos após as conferências setoriais) 73 estavam presentes. Dentre os suplentes, 7 dos 21 compareceram à assembleia - Foto: Bruno Leonel/RubroSom.
Ao todo, no sábado, dos 100 delegados titulares (Definidos após as conferências setoriais) 73 estavam presentes. Dentre os suplentes, 7 dos 21 compareceram à assembleia – Foto: Bruno Leonel/RubroSom.

Uma das propostas que levantou grande discussão entre os presentes envolvia o edital do PROMIC (Programa Municipal de Incentivo à Cultura) em relação à preferência por projetos atuantes em áreas e bairros da cidade com baixo índice de desenvolvimento humano, garantindo assim, uma maior abrangência de financiamentos em áreas mais necessitadas do município. Ao longo das quase nove horas de evento, não foram registrados maiores problemas, exceto por um furto de bicicleta (Pertencente a uma das delegadas presentes na conferência) ocorrido bem em frente à entrada do Zaqueu de Melo, nenhum segurança estava presente na entrada do prédio durante todo o evento, que encerrou às 20h. Era previsto um terceiro encontro no domingo (31) de manhã, que não foi necessário devido à conclusão das votações.